top of page

ADVOCACIA PREVENTIVA: O braço forte das empresas

Todo mundo nessa vida, já precisou de um advogado.

Há quem diga que o advogado é o mal necessário, porque mesmo que durante toda sua vida você não tenha precisado de um, após sua morte, irá precisar de um causídico.

E com as empresas não é diferente: é de extrema necessidade e importância, a contratação de um advogado, principalmente para auxílio na advocacia preventiva, fazendo com que a empresa evite prejuízos maiores.

Culturalmente, o brasileiro tem o costume de deixar tudo para última hora. Isso é bem comum.

Mas com o direito, quando ocorre isso, o custo a se pagar é bem maior e muitas vezes irreversível.

O empresário que pensa em contratar um advogado somente após uma demanda judicial, pagará mais caro e com riscos de não obter êxito, porque no direito brasileiro, não existe causa ganha.

A empresa para ter êxito em demandas judiciais precisa ter documentos. E saber quais documentos é preciso ter depende de um profissional que oriente, sob pena de guardar o que não é relevante e muitas vezes, produzir provas contra si mesmo.

Para isso que existe a figura do advogado consultor, que pode ser uma pessoa física ou uma pessoa jurídica, que preste o auxílio necessário na gestão e na prevenção de riscos.

A orientação consiste desde a análise dos cartões de visita por exemplo dos funcionários, para evitar alguma demanda trabalhista, como na análise dos contratos de média e alta complexidade.

No nosso país já é difícil empreender, pelo alto custo dos impostos e se não houver um profissional com o olhar além da gestão, para a parte legal, dizendo e apontando o que pode ou não ser feito, e para que deva ser feito, o risco de demandas judiciais é considerável, sob pena de comprometer a vida dessa empresa.

Uma assessoria jurídica atuante de forma preventiva colocará a empresa em uma posição de vantagem frente aos seus concorrentes, pois se mostrará mais segura, forte e competitiva, possibilitando ao empresário fazer a gestão visando o crescimento e os lucros do seu negócio.

De igual forma, a elaboração e análise dos contratos é primordial.

Uma vírgula, muda todo o sentido e interpretação de uma cláusula.

O contrato tem que ser bem redigido, de fácil compreensão, e estabelecer ônus e bônus de forma equilibrada, para evitar justamente a discussão desse contrato no Judiciário.

O custo de um processo, a lentidão da Justiça, os recursos intermináveis permitidos pela legislação, compromete toda a governança de uma empresa.

A advocacia preventiva não é custo, e sim investimento!

E a famosa frase, é melhor prevenir do que remediar, nunca fez tanto sentido.


Marina Elaine Pereira, é Advogada pós-graduada em Direito Constitucional e Direito Tributário. Especialista em Compliance e Lei Geral de Proteção de Dados. Membro da Comissão Estadual de Direito Médico e Saúde da OAB/SP. Membro da Comissão de Direito Médico da UNACCAM. Presidente Regional da Libra Região de Sorocaba. Líder da Virada Feminina de Sorocaba. Foi Ouvidora Geral do Munícipio e Secretária de Saúde de Sorocaba/SP.


11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page